Trabalhadores e patrões uni-vos ! Que nem Marx nem Engels ouçam de onde estiverem

28 03 2012

Recebo de camaradas comunistas uma convocação para participar de um “Grito de Alerta em Defesa da Produção e do Emprego no Brasil”. Informam que o ato, terá caravanas de diversas regiões do Estado e reunirá trabalhadores e empresários. O objetivo “é chamar a atenção para a perda de competitividade da indústria brasileira, que está provocando a chamada desindustrialização: transferência do processo produtivo para outros países, onde os custos são mais baixos”.
Sem dúvida é uma bandeira importante e curiosa. Curioso é que os comunistas estamos agora empenhados em salvar o capitalismo brasileiro. Nossa bandeira é a mesma dos empresários. Com ela, estamos “no mesmo palanque” com os patrões, com a classe que não é a nossa e que nos oprime enquanto classe. Outro dia assisti uma entrevista na qual o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas – ABIMAQ, defendia muito bem esta bandeira que agora também é nossa.

A luta de classes acabou! Mas fico confuso. Quem venceu?

Não consigo deixar de perceber uma identidade de propostas com a velha Força Sindical do Medeiros (aliado de Collor e FHC) e seu sindicalismo de resultados que tanto combatemos. A central neoliberal. Não difere muito também da política social-democrata-sindical que a CUT vem praticando desde o ABC paulista pós-ditadura, a qual também combatemos ferozmente.

Lembro de ter conversado com o Flávinho, advogado do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, ainda em tempos de FHC, início dos anos noventa. Flavinho foi meu contemporâneo de militância pró-diretas, pró Constituinte e outras lutas da época em Porto Alegre em idos tempos. Ele me contava, neste episódio, entusiasmado, que o sindicato (aquele do Lula) tinha convencido as montadoras a mudar o “mix” de produtos. Eu nem sabia o que era mix pois nunca fui familiarizado com linguagem de patrões. A tal mudança do mix, dizia ele, levou as empresas a fabricar mais carros populares já que o mercado estava mais favorável a estes, o que demosntrva a força dos trabalhadores. Eu disse a ele que faltava pouco para os dirigentes sindicais serem convidados a ocupar cargos executivos nas fábricas de automóveis já que defendiam tão bem os interesses mercadológicos das empresas. Ele estava tão convencido daquela “vitória” que nem se abalou com minha provocação.
Eu aprendi pela prática dos anos e pela História que quando empresários e trabalhadores defendem a mesma bandeira, um dos dois está errado, e essa mesma prática me mostrou também que os empresários nunca se enganam na defesa dos seus interesses.
Acho que depois de alguma quilometragem nada mais nos surpreende pois já sabemos o que vem depois.
Vamos juntos lutar pela produção e emprego. Se der certo os empresários faturam alto explorando em massa nossa mais valia, ficam mais ricos, financiam campanhas eleitorais da direita e na primeira campanha salarial negam aumento, negam participação efetiva nos lucros, preferem aumentar a produtividade com ritmos alucinantes e mortais de produção a custa de banco de horas em vez de aumentar o número de empregos. E na primeira greve chamam a Justiça e a Polícia para nos atacar.
Abro as notícias do dia marcado para a manifestação conjunta de trabalhadores e patrões e leio a manchete: “Indústria pede rejeição de PEC 231/95 que reduz jornada de trabalho”
Não vou nesse ato. Sou trabalhador e não defendo interesses de opressores. Como já disse alguém, nem que todo o rebanho bovino gaúcho tussa ao mesmo tempo.

Cadê a minha Classe???

Caio Teixeira

Anúncios

Ações

Information

5 responses

28 03 2012
Cláudia

Ei Caio, ia falar que sou da tua classe, mas como estou desclassificada…É muita cara de pau desse mercado.

29 03 2012
LUCAS

o capital em êxtase e eu perplexo…tudo se confunde…tudo oscila…ao sabor do mercado e em nome dele…ocuparam nossas mentes…EU VOTEI NO PLÍNIO…

29 03 2012
JDuha

Os trabalhadores não estão confusos. Quem está confusa é a classe dirigente dos trabalhadores, que não sabe mais a quem deve prestar apoio. São as idiossincrasias de se tomar o poder. Embevecidos e inebriados com o poder conquistado, os dirigentes se atordoam e cerram filas com quem parece perfilar-se a eles. Aconteceu assim na Polônia, na Inglaterra, na França… e vai acontecerr assim aqui. Mas o alerta do autor foi excelente. Assim que os capitalistas conseguirem respirar de novo, vão defenestrar os aliados de ocasião. Eu também não vou. Se houver uma passeata pela redução das margens de lucro e pela contenção dos juros praticados no setor financeiro, então eu vou. E essa segunda também atende aos capitalistas dos demais setores.

29 03 2012
caioteixeira

O que aconteceu na Polônia, França, Inglaterra, Espanha Portugal, itália nos anos 80 quando a social-democracia entregou de bandeja os governos à direita que até hoje continua mandando e fazendo crise é um risco que corremos pela irresponsabilidade do atual governo com a História. Tiram dos trabalhadores para agradar ao capital como no caso do recém aprovado fundo de pensão dos servidores (cuja análise publicarei aqui em breve) e o congelamento de salários do setor público. tiram dos trabalhadores privados com a cada vez maior flexibilização de direitos para atender patrões. Confiam que nós, na hora de votar, ficamos reféns de escolher entre o pior e o menos ruim. Mas, isto aprendi, quando menos se espera, a massa surpreende e sem lideranças ou convocações sindicais sai às ruas indignada. Nestas horas tudo pode acontecer. De bom e de ruim.

29 03 2012
Jorge Alexandre Lucas

o debate é bem interessante. Caio, sua argumentação é perfeita, os patrões na primeira hora vem pra cima da categoria e dos trabalhadores. Eles não tem essa compreensão de aliança. A aliança é só dos trabalhadores com o emprego e a luta pela sobrevivência. Mas não sei se foi assim na revolução francesa e na comuna de paris.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: